Como o neuromarketing é aplicado?

Um dos temas que mais desperta interesse e curiosidade em empresas que desejam atrair o público e converter vendas, é o neuromarketing. O que este termo significa? A aplicação da neurociência ao campo do marketing é um exemplo de inovação, pois é uma importante contribuição para o mundo dos negócios.

Cada cliente tem sua própria motivação na hora de comprar um produto ou contratar um serviço, e, é isso que o neuromarketing trabalha.

Nesse processo, as emoções também têm espaço. Por exemplo, a ilusão. Portanto, para aumentar as vendas, uma entidade pode integrar inteligência emocional no desenvolvimento de suas campanhas publicitárias, incentivando o cliente a investir em Private Banking, comprar um carro novo, adquirir maquiagens novas, assinar planos de serviços, etc.

O que é Neuromarketing e qual seu objetivo?

Para entender melhor o porque o neuromarketing influencia na captação dos clientes e conversão de vendas, antes, é preciso ter uma ideia de como o cérebro funciona, conceito e objetivo do neuromarketing.

1. Como funciona o cérebro

De acordo com especialistas da área de neurociência e neuromarketing, há três tipos de pensamentos cerebrais que podem ser identificados nos consumidores:

Neocortex Brain: é o cérebro lógico e racional. Embora muitas das decisões sejam tomadas inconscientemente, este cérebro é o encarregado de explicar as decisões a partir da lógica consciente.

Cérebro límbico: é o cérebro que armazena sentimentos e emoções e geralmente é mais importante do que o Neocórtex na tomada de decisões.

Cérebro reptiliano: também chamado de reptiliano, é o cérebro que lida com os sentimentos de sobrevivência do ser humano como reprodução, dominação, defesa, medo, proteção, etc.

2. O que é Neuromarketing

O neuromarketing é uma área do marketing que permite conhecer o comportamento do consumidor na hora da compra. Alguns estudos mostram que uma decisão de compra demora cerca de 2,5 segundos, dos quais entre 80% e 95% é tomada no inconsciente.

Nesta área de marketing, os profissionais estudam os processos cerebrais e seu impacto no processo de tomada de decisão dos consumidores.

O neuromarketing investiga quais áreas do cérebro estão relacionadas ao comportamento do consumidor ao: escolher uma marca, comprar um produto / serviço ou ser exposto a material publicitário.

3. Objetivos do Neuromarketing

Os objetivos do NeuroMarketing são:

  • Identificar o impacto emocional gerado por um produto, serviço, marca, canal, etc.
  • Compreender o comportamento do consumidor na hora da compra.
  • identificar e satisfazer as necessidades e expectativas do cliente.

Sendo as técnicas de NeuroMarketing essenciais para conhecer todas essas informações do consumidor avaliando seu cérebro, sem fazer perguntas.

Confira a seguir como o neuromarketing é aplicado:

Como o neuromarketing é aplicado?

Assim como no relacionamento interpessoal, a empatia é um conceito-chave no diálogo, no processo de interação entre a empresa e o cliente, esse conhecimento do comportamento de compra do consumidor também é relevante. Como essa abordagem é aplicada no ambiente prático? Aqui estão algumas ideias.

Público objetivo

Uma entidade não direciona seu catálogo de maneira geral a todas as pessoas, mas sim ao grupo que compõe seu público-alvo. Quais são suas características? Para transmitir a mensagem com eficácia, é aconselhável levar em consideração quem é o destinatário.

Qual é a necessidade

Nessa abordagem do comportamento do consumidor, há uma questão relevante: a necessidade inicial que está na base dessa decisão de compra. Para colocar o neuromarketing em prática, é fundamental conhecer essas informações.

Os profissionais que atuam como vendedores no desenvolvimento desse trabalho comercial no negócio, orientam e acompanham os consumidores com atendimento personalizado. O trabalhador pode explicar ao cliente o que um determinado produto vai trazer para ele, levando em consideração a sua necessidade.

Informação visual

A apresentação de conteúdo em formato de imagem ou vídeo potencializa a presença digital da empresa, que comunica sua proposta de valor além do texto escrito.

Neuromarketing auditivo

O cliente potencial recebe informações comerciais por diferentes sentidos. O canal auditivo também faz parte dessa estratégia que integra essa disciplina em um processo de venda.

Quando isso acontece no exemplo específico de uma loja, a melodia que soa em horários diferentes do horário comercial não é fruto do acaso, mas sim o estilo escolhido é em relação ao próprio público-alvo.

Como já mencionamos, durante o processo de compra as emoções intervêm. E, por sua vez, a linguagem musical também está intimamente ligada ao emocional, como mostra a memória de diferentes momentos vividos por meio do significado de uma melodia que produz o efeito de trilha sonora especial na história do protagonista.

Posição dos produtos na loja

O Neuromarketing também tem aplicação direta no planejamento dos diversos trechos do espaço disponível nas instalações. Como consumidor, você já deve ter observado em mais de uma ocasião como alguns pontos de venda colocam determinados elementos próximos aos caixas. Desta forma, muitos clientes adicionam um item ao carrinho de compras enquanto aguardam o pagamento antes de sair da loja.

Resumindo, o neuromarketing é um estudo das emoções que levam ao impulso de compra, no qual, quando aplicado a estratégias de venda, são utilizados gatilhos mentais para desencadear ações nos consumidores em potencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *