Seminovos: entenda o que é preciso avaliar antes de comprar

seminovos

Seminovos: entenda o que é preciso avaliar antes de comprar

Você sabe o que é preciso avaliar antes de comprar um seminovo? Se não sabe, então é hora de aprender. Afinal, esse é um dos melhores momentos possíveis para adquirir um automóvel seminovo ou usado, especialmente por motivos de segurança. Assim, se você souber como comprar um carro do tipo e o que avaliar nele, saberá como lidar com esse momento e adquirir aquele veículo ideal para você.

O que faz deste o melhor momento para comprar um seminovo é a pandemia do novo coronavírus. Ela criou um contexto vital para esse tipo de negócio. Em primeiro lugar, ter um carro é uma das poucas maneiras de andar pela rua seguro e protegido para evitar ser contaminado pelo vírus. Em segundo lugar, a pandemia também fez com que houvesse uma redução no número de montadoras trabalhando, o que diminui a quantidade de carros novos no mercado. Na prática, isso faz com que os usados sejam mais interessantes.

Por fim, a taxa Selic em queda faz com que seja muito mais barato comprar veículos seminovos. A única coisa que resta, portanto, é saber o que é preciso avaliar antes de comprar um seminovo. Quer aprender? Então siga a leitura abaixo!

O que é preciso avaliar antes de comprar um seminovo?

 seminovo

Sua idade e quilometragem

O primeiro ponto a analisar sobre um seminovo é se ele é, de fato, um carro que pode receber essa classificação. Afinal, existem certas regras para definir o que é um seminovo e o que é um usado.

Exato: apesar de serem classificados como sinônimos em muitas ocasiões, ambos são carros diferentes. Os elementos que os diferenciam são dois: a idade e a quilometragem.

Um carro para ser considerado seminovo tem de ter, no máximo, 3 anos de idade. Portanto, se você comprar um em 2020, ele deve ter sido produzido, no máximo, em 2017. Além disso, ele não pode ter ultrapassado a média de 20 mil quilômetros rodados por ano.

Sendo assim, se ele tem 2 anos, o máximo de quilometragem que pode ter é 40 mil quilômetros. Se tem 2 anos e meio, só pode ter 50 mil quilômetros rodados, e por aí vai.

Se o carro tem 2 anos, mas já rodou 80 mil quilômetros, ele é considerado como um veículo usado por ter uma quilometragem mais alta que o padrão do mercado.

Sua documentação

O segundo ponto a considerar é a documentação do carro. Isso serve por dois motivos: comprovar sua procedência (provar que não se trata de um carro de repasse, sinistrado ou algo do tipo), além de evitar problemas jurídicos.

O primeiro motivo pode ser facilmente evitável com uma vistoria cautelar. Esse procedimento verifica toda a origem do automóvel e sua procedência, de modo a garantir que esteja tudo em ordem com a sua documentação.

Já o segundo motivo pode ser cuidado com uma análise jurídica do automóvel. Isso porque existem muitas “armadilhas” que podem ser deixadas pelos antigos donos. Por exemplo, impostos e multas ficam com o carro e não com o motorista. Portanto, se você comprar um veículo com esses problemas, acabará por ter que aprender como pagar IPVA atrasado ou terá dificuldades próprias.

Condições mecânicas

O terceiro ponto a analisar na hora de comprar um automóvel seminovo é o seu estado mecânico. Uma boa forma de fazer isso é verificar o histórico de revisões no Manual do Proprietário.

Dependendo das revisões feitas, dá para assumir que o carro está em um bom estado ou não. Porém, a confirmação só vem mesmo com uma vistoria de um mecânico de confiança.

Se você não puder fazer a vistoria antes da compra, faça uma análise no test drive. Os pontos mais importantes a verificar é a suspensão do carro (quando passar por um obstáculo), seu motor (na hora de ligar), os freios (veja quantos segundos leva para frear o veículo em alta velocidade) e a bateria. Se esses itens estiverem bem, então outros problemas não serão tão caros para serem resolvidos.

Possibilidade de revenda

Por fim, analise a possibilidade de revenda do automóvel seminovo. Afinal, ele ainda deverá conservar um bom valor e poderá ser útil quando você se livrar dele, mesmo que seja dando-o como entrada para aquisição de outro veículo.

Um bom indicativo da possibilidade de revenda de um automóvel do tipo é ver os acessórios que ele tem. Se for uma versão completa do modelo, então ele provavelmente terá mais valor nos próximos anos e poderá ser usado de entrada em um futuro negócio.

Pronto! Agora você já sabe o que é preciso avaliar antes de comprar um seminovo. Com esses pontos em mente, conseguirá comprar um automóvel do tipo sem grandes dificuldades. Basta analisar bem o veículo, a sua documentação e estado mecânico para não ser enganado. Depois, veja os acessórios e possibilidade de revenda para melhor aproveitar a oportunidade.

Gostou do assunto? Então comente abaixo com sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *