O Que é Parto Humanizado: Mitos e Verdades

O Que é Parto Humanizado: Mitos e Verdades

O Que é Parto Humanizado: Mitos e Verdades

O Que é Parto Humanizado: Mitos e Verdades

 

Ainda existe muita dúvida sobre o que é parto humanizado, mas uma coisa é certa, muitas mulheres estão optando por esse tipo de parto, pois acreditam que é muito menos traumático para os bebês, além de propiciar à mãe uma participação mais ativa em todo o processo.

Não sei se você sabe, mas aqui no Brasil, diferente de outros países, a taxa de cesarianas é altíssima, aumentando os riscos para a mãe e para o bebê. Mas só lembrando que, dependendo do caso, o parto natural também pode trazer algumas complicações. Por isso que o ideal é que a mãe receba todo o suporte de uma equipe para que o parto seja o mais seguro possível.

Se você está grávida ou conhece alguém, vale a pena conferir esse artigo, onde você vai ter todas as informações para ajudar na sua escolha.

 

O que é parto humanizado?

Mas o que é parto humanizado na prática? Basicamente, é aquele sem nenhum tipo de violência obstétrica, tanto em relação à mãe quanto ao bebê.

Existe todo um cuidado por trás do parto humanizado, como ter um ambiente acolhedor, a presença de um acompanhante, aplicar massagens, banhos quentes e colocar o bebê para mamar logo após o nascimento, ainda com o cordão umbilical.

E por falar em ambiente acolhedor, a ideia aqui é que seja o mais parecido possível com o ambiente intrauterino do feto.

É um momento muito intenso, onde é permitido à mãe vivenciar sensações e sentimentos únicos.

Além disso, o parto humanizado não se limita apenas ao momento do parto, mas também durante todo o processo de gestação e no pós-parto.

Outro ponto importante que é necessário o acompanhamento de uma equipe médica especializada no momento do parto, pois caso haja alguma intercorrência, estão preparados para tomar a decisão mais assertiva.

Vale a pena saber a definição de parto humanizado dada pela  Organização Mundial de Saúde: “Humanizar o parto é um conjunto de condutas e procedimentos que promovem o parto e o nascimento saudáveis, pois respeita o processo natural e evita condutas desnecessárias ou de risco para a mãe e o bebê”.

 

Como funciona o parto humanizado

Poderíamos também dar o nome de parto normal ao vivo, desde que seja oferecido às gestantes e ao bebê segurança e acolhimento. E para isso, alguns recursos são utilizados:

1.Iluminação

Para que o bebê não seja exposto a um ambiente diferente no qual ele esteve durante nove meses, a iluminação deve ser fraca e a mais escura possível, para que se assemelhe ao útero materno.

 

2.Conversar durante o parto

Algumas mulheres relatam que o parto normal dói muito, mas durante as contrações, quando a mãe conversa com seu filho, saiba que alivia bastante a dor, pois o foco está naquele momento e a mãe até se distrai um pouco.

 

3.Água

A água é utilizada no parto humanizado porque ajuda no alívio das dores das contrações e promove o relaxamento. Algumas mães até optam em ter seus bebês em uma banheira, para que o bebê venha ao mundo em um ambiente similar ao útero.

 

4.Posição da mãe

Algumas mães preferem a posição de cócoras ou sentadas. E nos dois casos, o acompanhante também tem uma participação bem ativa, dando todo o suporte à mãe.

 

5.Corte do cordão umbilical

Geralmente, espera-se cerca de alguns minutos para cortar o cordão umbilical. Isso porque é preciso aguardar que ele comece a pulsar e só depois sim se faz o corte, o qual pode ser feito pela própria mãe ou seu acompanhante.

 

6.Amamentação

Durante o parto humanizado, a criança é entregue à mãe ainda com o cordão umbilical. E o bebê já começa o processo de amamentação.

 

7.Equipe especializada

Mesmo que o parto seja feito em casa, é muito importante a presença de uma equipe médica especializada.

E sem falar na “doula’, que é a responsável por tornar todo o processo o mais tranquilo possível, conversando, fazendo massagens e mostrando posições mais confortáveis.

 

Entenda a diferença entre parto normal e parto humanizado

As pessoas ainda confundem muito parto normal com parto humanizado. Por exemplo, em um ambiente hospitalar, o parto normal com anestesia é bastante comum, principalmente porque algumas mães não suportam a dor das contrações.

Uma diferença bem marcante é que por se tratar de um hospital, há um excesso de iluminação e ar condicionado, além de alguns procedimentos como raspagem dos pelos pubianos, uso de analgésicos e corte no períneo para facilitar a passagem do bebê.

E se você pensar bem, o parto normal só é assim chamado por não ser uma cirurgia propriamente dita.

Caso o parto humanizado seja feito em um ambiente hospitalar e se for desejo da mãe, a anestesia pode sim ser aplicada, mas isso é raro. Normalmente, outros métodos são aplicados: massagens locais, técnicas de relaxamento e banhos quentes.

 

Quais os benefícios do parto humanizado

Agora que você já sabe o que é parto humanizado, veja alguns benefícios:

  • O respeito à fisiologia do parto;
  • A mãe é a protagonista;
  • Tornar o momento do parto uma experiência confortável e tranquila para mãe e bebê;
  • Um ambiente menos traumático para o bebê;
  • Possibilidade de a mãe vivenciar intensamente todo o processo;
  • Participação proativa do acompanhante;
  • Melhor recuperação pós-parto;
  • Conexão imediata com a mãe, facilitando a amamentação.

Apesar de todos esses benefícios, é essencial que a gestante faça todo o pré-natal e converse com seu médico sobre seu desejo de fazer um parto humanizado. Infelizmente, não são todos os médicos que adotam essa prática.

Mas o ideal é que o acompanhamento seja feito já durante a gestação e escolha uma equipe que faça o parto humanizado.

Aqui no Brasil, o SUS já está tornando o parto mais humanizado, mas é importante que desde o início a mãe deixe bem claro como quer que seja o parto.

E a mãe precisa obter todas as informações, inclusive no caso da não possibilidade ou mesmo que caso sua vida ou do bebê estejam em risco, que será preciso recorrer a algum tipo de intervenção mais invasiva.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *